Archive for the 2006 Category

Mudança de identidade

Posted in 2006, Descaminhos, Poesia with tags , , , , on 23/03/2010 by Stella

Se eu não

fosse quem sou.

E você não

fosse quem é.

Nós poderíamos

ser realidade.

∞ ∞ ∞

“Quem de nós dois vai dizer que é impossível o amor acontecer…” (Quem de nós dois, Ana Carolina)

Anúncios

F44.8?

Posted in 2006, Descaminhos, Poesia with tags , , , , , on 23/03/2010 by Stella

Sou uma

e sou muitas.

Me perdi

em mim…

Não sei mais

quem sou.

∞ ∞ ∞

“A única verdade é que vivo. Sinceramente, eu vivo. Quem sou? Bem, isso já é demais…” (Clarice Lispector)

Evolução

Posted in 2006, Descaminhos, Poesia with tags , on 23/03/2010 by Stella

Todo dia sou

uma mulher melhor,

uma amiga melhor,

uma colega melhor,

um espírito melhor,

uma pessoa melhor.

Todo dia eu

transformo a ação.

Eu sou

transformação.

∞ ∞ ∞

“Nascer, viver, morrer, renascer ainda e progredir sempre, tal é a lei.” (Allan Kardec)

Mude!

Posted in 2006, Descaminhos, Poesia with tags , on 22/03/2010 by Stella

Mudei.

Mudei de cidade,

de pele,

de máscara,

de hábito,

de amores,

de dores.

Mudei de corpo,

de casa,

de alma,

de carma,

de signo,

de partido,

de sentido.

Mudei…

∞ ∞ ∞

… Leia outros livros. Viva outros romances.” (Edson Marques)

Necessidade

Posted in 2006, Descaminhos, Poesia with tags , , , , , on 22/03/2010 by Stella

Desejo você assim:

Como água

num dia de sol.

Como chuva

num dia quente.

Como alimento

quando tenho fome.

Como o sono

quando estou cansada.

Como dança

quando ouço música.

Nem sei dizer como…

Simplesmente desejo.

∞ ∞ ∞

“Você é tudo, é muito mais do que eu sonhei pra mim e é por isso que eu preciso de você” (Eu preciso de você, Roberto Carlos)

Cacos

Posted in 2006, Descaminhos, Poesia with tags , on 22/03/2010 by Stella

Estou juntando

os meus pedaços.

Estou colando

com cuidado.

Mas tenho

consciência

que nunca mais

serei igual.

∞ ∞ ∞

“Estou em milhares de cacos. Eu estou ao meio. Onde será que você está agora?” (Metade, Adriana Calcanhoto)

Fênix

Posted in 2006, Descaminhos, Poesia with tags , on 21/03/2010 by Stella

Chega!

Cansei!

Quero nascer

de novo.

Quero uma

novidade

a cada dia.

Quero

redescobrir

a vida.

Vou dormir…

E amanhã

serei uma

nova pessoa.

Adeus…

∞ ∞ ∞

“Tudo o que eu queria… Renascer das cinzas…” (Fênix, Jorge Vercilo)