Um não-sei-o-quê de não-sei-onde


Saudade…

Dos beijos que não dei,

Das pessoas que não conheci,

Amigos que não fiz,

De amores que não vivi…

Saudade,

De filmes que não vi,

Livros que não li,

Músicas que não ouvi, nem dancei…

Do tempo que perdi…

Emoções não vividas…

Saudade agora dorme em mim.

∞ ∞ ∞

A saudade é uma estrada longa que hoje passa dentro de mim. Me armei só de esperanças, mas usei balas de festim. (Saudade é uma estrada longa, Almir Sater)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: